SEJA HYPE VOCÊ TAMBÉM

Chardonnay, a uva que é a cara do verão

Chardonnay é uma famosa na região da Borgonha.

0 257

Chardonnay é a uva branca mais plantada no mundo. Ela é usada, também, para vinhos mais básicos, e para diversos espumantes. Abrir uma garrafa de Chardonnay é como entrar em mundo intenso de aromas e sabores.

O exame olfativo é extremamente prazeroso. Dá vontade de aspirar até a garrafa acabar. A cada hora sentimos um cheiro diferente, que nos remete ao frescor de coisa boa do verão. É  mais ou menos como a seção das frutas tropicais da feira, com um toque de bala “toffee” da infância.

Chardonay, a “rainha das uvas brancas”

Degustar um Chardonnay é, sem dúvida, uma experiência incrível! E é na estação mais quente do ano que devemos aproveitar tudo que essa uva tem pra nos oferecer.

De origem francesa, a Chardonnay é famosa na região da Borgonha. Em Chablis, por exemplo, onde nenhuma outra casta branca pode ser cultivada, encontram-se os melhores vinhos do mundo desta varietal. Um Chabilis clássico chega a custar, no Brasil, cerca de R$ 190,00.

Os rótulos dessa região são extremamente minerais, por conta do terroir da Borgonha (no solo argiloso de lá, é possível encontrar fósseis enormes de caramujos pré-históricos). Mas nem tudo é só glamour. Chardonnay é também a uva branca mais plantada no mundo, usada também para vinhos mais básicos e diversos espumantes.

O cultivo da Chardonnay exige certo cuidado, mas a videira tende a adaptar-se bem a diversos climas e solos. Por isso, ela conquistou o título da “rainha das uvas brancas”. Após 1976, a produção de vinhos dessa uva também foi reconhecidana região da Califórnia. É aqui que entram na história os vinhos do Novo Mundo.

Alguns exemplares de Sonoma e do Napa são tão bons a ponto de rivalizar com os melhores da Borgonha. Que o digam os jurados da degustação histórica que ficou conhecida como o “Julgamento de Paris”. Essa história já rendeu livro e filme. É uma boa indicação para quem quer saber mais sobre esse o universo, um marco para a indústria do vinho.

Seu perfil aromático é super eclético, com notas de frutas verdes e também de flores. Os vinhos que passam por barricas de carvalho tendem a ser amanteigados e com um leve toque de baunilha. Uma dica boa e barata são os Chardonnays do Novo Mundo, Chile, Brasil e Argentina.Lógico que, depois de assistir ao ” Julgamento de Paris”, a gente fica querendo o Château Montelena, Chardonnay, safra 1973. Mas acho que a última garrafa foi leiloada por U$11.325! Então, vamos para opções possíveis.

Seguem, abaixo, algumas dicas de vinhos

Domaine Oriental, Chardonnay (Chile)- Aromas de maçã verde, abacaxi e caramelo, sabor intenso e ótima acidez. Combina bem tanto com peixes, frutos do mar e massas com molho branco. Além ter uma coloração linda, amarelo palha, tem também tem um preço super em conta, na faixa de R$67,41.

Onde encontrar: www.winelands.com.br (importação exclusiva)

Angelica Zapata, Chardonnay (Argentina)- Considerado o melhor Chardonnay da Argentina, é bastante concentrado. Aromas cítricos, e na boca muito cremoso, esse é um vinho branco de passagem por barrica de carvalho.Dá até pra guardar uns anos na adega, quem sabe abrir no próximo verão? Na faixa de R$190.

Onde encontrar: Wine Spot Adega (Shopping Vila Velha) (27) 3533-2173

Cave de Pedra Adaga Chardonnay (Brasil)- Claro que temos que ter um rótulo nacional na lista. Este é do Vale dos Vinhedos/RS, e é incrível! Possui uma cor dourada, e, graças à maturação em barricas de carvalho americano, adquiriu aromas de chocolate branco e baunilha, com notas das frutas maduras, como abacaxi e melão. Combina bem com aperitivos, em geral, anchovas, sardinhas, peixes, carnes defumadas, carpaccio, filés e paella. Na faixa de R$95.

Onde encontrar: Vinicola Cave de Pedra ou pelo site www.cavedepedra.com.br

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.