SEJA HYPE VOCÊ TAMBÉM

Elogio da procrastinação

0 73

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Produzir deixou de ser um meio. Virou agora um fim. É o que sugere a autoajuda profissional desde a moda do ócio criativo. Proibido desfrutar por desfrutar. Produza inclusive quando não produz. Até que o ócio foi subjugado. Mas a autoajuda não sossegou. O inimigo agora é outro. Virou a procrastinação.

Primeira regra do Clube da Produtividade é: não enrole. Segunda regra do Clube é: não enrole. Surge uma biblioteca alexandrina inteira de livros contra esse “mal do século”. Enquanto isso, David Allen alerta sobre o tanto de tempo que perdemos na vida. Por que ainda está lendo esse texto? Vá cumprir uma tarefa!

Toda essa perseguição pode ser suspeita. Faz pensar na lição de Mark Twain: se estivermos do lado da maioria, é preciso parar para refletir. Pois existe uma maioria admitindo que procrastinar virou o novo pecado. Isso torna necessário fazer o elogio da procrastinação. Seria ainda possível?

Sim, pode haver algo de positivo em procrastinar. “Deixar para fazer depois” é uma ferramenta inusitada para viver melhor. Depois de tanta crítica, sem dúvida pode ser difícil acreditar no elogio da procrastinação. Pois acreditem, ele vale a pena.

Procrastinar serve para ganhar tempo. Uma estratégia para obter mais informações antes de decidir. Ainda não entendeu? Adie enquanto pode. E se demorarmos demais? Nesse caso, melhor perder uma oportunidade do que entrar numa encrenca. A lição é do filósofo Nassim Taleb.

Leia Mais...
1 of 12

Para além de Taleb, descobrimos que procrastinar pode ser uma tática de etiqueta. Funciona bem em negócios. Adiar a resposta permite ao proponente concluir por si só que sua oferta é desinteressante. Os resultados talvez sejam melhores do que dizer diretamente um não.

Procrastinação pode ser útil até mesmo ao Clube da Produtividade. Ela ajuda a priorizar o que é importante. Tarefas desnecessárias acabam sumindo no esquecimento. O profissional pode se concentrar naquilo que realmente faz diferença.

Mais do que isso, procrastinar é um caminho para felicidade. Ela ajuda a perceber nossas prioridades. Afinal, não evitamos o que seja útil ou prazeroso. Procrastinar surge dessa forma com um momento filosófico de autodescoberta. Conheça a si mesmo – e procrastine para isso.

Por tudo isso, procrastinar não é apenas indisciplina ou irresponsabilidade. Pode ser uma estratégia de decisão, uma tática de etiqueta, uma ferramenta de produtividade, uma forma de autodescoberta. Não precisa sentir culpa. Apenas saiba tirar proveito.

Portanto, pare de enrolar: aceite logo a procrastinação como parte de sua vida. E não ignore os sinais que a procrastinação está tentando enviar a você.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.